CANON EOS-1V, O ÚLTIMO SAMURAI…

A Canon EOS 1V, camara analógica de 35mm, foi implementada no mercado da fotografia em 2000 e teve o seu reinado até 2005. Este aparecimento foi um pouco tardio pois coincidiu com o nascer da fotografia digital que se tornaria o padrão dos nossos dias. Esta câmara é o culminar de experiência da construção e de exigência por parte dos fotógrafos profissionais. Foi construída para fotógrafos profissionais e ao fotografar com a 1V percebemos logo todo o seu potencial. O seu corpo de liga de magnésio e comandos selados conferem a este modelo uma robustez que a linha EOS série 1 tem vindo a oferecer. A medição de 21 zonas, o foco automático de 45 pontos incrivelmente rápido, a capacidade de disparar 10 fotogramas por segundo a 1/8000seg e com o obturador testado para 150.000 ciclos, colocaram esta camara no topo da escolha de fotógrafos dedicados ao desporto, reportagem, natureza e aventura.

Pessoalmente, após ter passado anos a fotografar com a 1V e de ter feito a transição para o mundo digital, recordo a sua precisão, rapidez e ergonomia. Apesar do seu peso, 1380g com o grip PB-E2, torna-se extremamente confortável e intuitiva de usar mas, a característica que nunca esqueço é o seu som e cadência de disparo. Quem fotografou ou ainda fotografa com esta câmara sabe muito bem do que me refiro, é um pequeno pormenor de uma câmara soberba que representa o auge da fotografia analógica e que através do seu disparo transmite ao fotógrafo esse legado de gerações de câmaras profissionais. Pelo seu legado, precisão, fiabilidade e lugar na história da fotografia analógica, este modelo da Canon é sem dúvida o último Samurai…